quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sentimentos inglóriosos




O que os olhos meus observam
não é a mesma coisa que os outros enxergam.
Um ser humano dotado de defeitos,
que para os outros são erros e mais erros irreparáveis,
tentando passar sem pensar em se olhar,
e assim fazer, com medo, com que não notem.

Finjo que não os ouço,
mas no fundo, meu peito clama e chora
com a dor das palavras profanadas
que minha mente absorveu.

Meu enorme corpo imundo,
meus sentimentos ingloriosos,
meu choro constantemente disfarçado
que foge pelas glândulas moribundas
de meu quase cadáver imóvel...

A vontade de se regenerar é grande
Mas há sentimentos, ainda impertinentes
Quer deveriam ter me deixado, mas são insolentes
E persistem em serem permanentes.

Ora, pois, um dia alguém ouviu
um grito de minha janela.
De medo?
Não, era um grito de dor
simplesmente a me ver no espelho
e ter tido vontade de quebrá-lo
e espalhar seus cacos pelo chão,
assim como está meu coração,
para não ver mais aquele corpo vultoso novamente.

by: Lady Dark† Antonielle (eu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

† Ladys e Lords, os comentários são moderado, não se preocupem se não aparecer na hora. Leio sempre todos e respondo com o maior carinho ok?!

† Se puder se identifique, fico muito feliz de saber quem é!

† Comentários maldosos e desrespeitosos serão excluídos e ignorados. Se não gostar do que está lendo simplesmente se retire, não baixe o nível!

Bjinhos a todos ♥