segunda-feira, 11 de julho de 2016

Cena Gótica Brasileira #1

Olá gente, sei que já falei muito no decorrer dos aninhos aqui do blog sobre a subcultura. AQUI, AQUI e AQUI e em muitas outras postagens que constam nesse mesmo marcador. Sei, também, que estou demorando pra postar coisinhas aqui, mas estava curiosa, muito mais do que antes pra saber como foi o desenvolvimento da cena gótica aqui do brasil, em relação as bandas que sumiram e são muito pouco disseminadas, inclusive são vistas como "bandas góticas brasileiras raras". Foi assim que comecei a fazer várias pesquisas! Estou iniciando agora um projetinho pessoal com esse nome. Ao menos achei legal! 


Estação das Brumas
Como todos vocês que realmente procuram saber sobre a subcultura estão cansados de saber, a disseminação gótica teve seu inicio em meados dos anos 80, com a propagação do Pós Punk e as bandas de Dark Wave, nas quais mais conhecidas são: Siouxie and teh Banshees, Bauhaus, The sisters of Mercy, Joy Division, The Cult, The Cure, entre outras bandas do estilo as quais tenho citado em várias outras postagens anteriores a essa. Mas a minha maior curiosidade inicial foi:

Quando o a subcultura começou a se espalhar aqui no Brasil?
Como isso aconteceu?
Haviam Saraus poéticos em cemitérios e bares como se falavam?
Como se vestiam e se maquiavam por aqui?
Como é/foi desenvolvido  e adaptado o cinema para o cenário Gótico Brasileiro?
Como eram as bandas da Época e o que aconteceu com elas nos Dias de Hoje?
Essas bandas ainda estão ativas? 
Se consideravam góticos desde aquela época, ou o ideal de "não - rótulos" já existia? 
Se não, essas pessoas ainda seguem a vida como um gótico da época?
Quais eram as reações das pessoas que frequentavam os bares mais underground?
Naquela época já existia as Baladas Dark/Góticas?
Os autores de livros com temática gótica têm dificuldade para publicações? Acham que fora de nosso país a temática seria melhor aceita?

Tudo isso me aguçou os pensamentos a algum tempo e tomei a atitude de simplesmente procurar saber, por pura e simples curiosidade e assim consegui descobrir inicialmente alguma coisinhas. Por exemplo o Start da cena aqui no Brasil foi em torno de 1983/1984 e ao que tudo indica na cidade de São Paulo. Tudo isso com a identificação da paixão pelo obscuro e de bandas com letras fúnebres e "macabras", donde algumas dessas continuam nas sombras, mas com um som magnifico que não foi valorizado, além da estrutura poética contida nas letras. Consegui desenterrar algumas que serão postadas uma a uma. Estou ainda tentando entrar em contato com algumas pra ver se consigo informações, mas está complicado. (Continuarei tentando).


Luíza Fria
Hoje a cena gótica parece que finalmente volta à tona após muitos anos nas sombras né,gente? A onda dos batons pretos e os diversos estilos estão tomando conta da mainstream de uns tempinhos pra cá. É claro que não se trata apenas das coisas passageiras, como a moda, que é algo um tanto inconsistente e acaba de uma horinha pra outra sem deixar o mínimo rastro do que  foi um dia, apenas visando as futuras, mas falo da volte de raves góticas, festas e eventos bem organizados, temáticas Dark fora do período de Halloween,a quantidade de casas do gênero que existem atualmente em São Paulo, e vem abrindo mais, assim espero que continue! kkkkkk.

Em São Paulo,posso dizer que é onde a cena é mais forte no Brasil, a cena lá é tão forte quanto os principais focos pelo mundo afora. Mas há um problema um tanto persistente que muitos dentro da cena não se importam, mas se pensar é algo perturbador, a questão da mídia e a forma como ela foca no comportamento de uma pessoa que faz parte da subcultura em nosso país.

Jardim do Silêncio
Na época, meados do inicio de 1990, a mídia além de distorcer influenciou muitas pessoas que estavam conhecendo a subcultura ainda. Eu mesma cansei de ver reportagens nacionais de supostos góticos arrombando túmulos pra ficar com os crânios ou fazer magia negra, casos de necrofilia gótica kkkkkk eu me divertia no inicio com essas pessoas sem noção, mas quando se olha por outro angulo, é revoltante ver casos de falta de conhecimento denegrindo e distorcendo completamente o que vinha sendo construído, de ideais de igualde, respeito e admiração pelos mortos e pela própria morte como algo divino e belo, pois essa era a visão inicial. Como praticamente não havia internet, nem o mundo globalizado que vivemos hoje, a unica veiculação de informações era a que a TV disponibilizava e as rádios, e lógico que o jornalismo sensacionalista de aproveitava cada vez mais dos fatos para distorcer a imagem, e até hoje o faz, contudo sempre tem algum idiota como pseudo gótico que faz alguma merda pra piorar a situação, como esse tal de Régis, o rapaz da foto abaixo. 

"Gótico" é preso em Manaus suspeito de matar rival usando anel pontiagudo.
O que era passado era de um ser humano dotado de distúrbios de psicopatia, com toques de necrofilia e pactos satânicos onde se era praticado necromancia a torto e a direita, fora o furto de partes cadavéricas e objetos pertencentes aos defuntos. Incrível? NÃO... pois creio que até hoje alguns de nossos pais ainda tem essa visão, e na hora de chegar e dizer pra eles que se é gótico está feito o labafero kkkk, capaz de até se perder os dentes nessa hora! Aqui no osso país o preconceito é gigantesco por conta da falta de propagação correta da subcultura, porque apesar de ser estranho, os ideais foram e até hoje ainda são passados de forma incorreta, como? "Elementos pejorativos e estereótipos deprimentes, sendo que o gótico nada mais é que um estilo dentro do contexto do rock, envolvendo comportamento, atitude e conceitos tipicamente modernos. Isso no entanto não exclui o resgate de velhas tradições artísticas e culturais (literárias, plásticas, sonoras), devido à grande identificação que muitos mantém com lendas e mitos perdidos no folclore de culturas medievais, como o próprio rótulo define.", esse conceito foi dado pela revista online CARCASSE, que além de clássica definia e conhecia muito bem a Cena aqui no Brasil e principalmente em São Paulo. Um conceito simples do cotidiano e da realidade que nos norteia.

Em breve posto sobre as bandas aqui, tanto as das fotos quanto outras que andei catando. Espero que gostem!
Beijinhos e até a próxima postagem! :*

2 comentários:

  1. Oi, Antonielle!
    Esse conceito de gótico sinistrão e assassino que surgiu no Brasil virou um estigma muito forte. Eu, por exemplo, cresci com essa concepção, depois que fui enxergando melhor as coisas. Essa tua pesquisa tá muito tri, é uma pena não ter como descobrir mais coisas em uma época que não existia internet haha
    Tinha que ter um Museu da Cultura Gótica, já pensou?
    Beijão, linda!

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei, é dificil conviver com esse conceito. Eu cresci com o conceito de gótico depressivo e triste, a questão assassina surgiu um pouco depois e desde o começo não acreditava, achava um tanto esquisito, já que rotulam gótico como depressivo pra mim era mais fácil eles se matarem que matar alguém kkkkk. Mas conhecendo a subcultura de perto me deparei com muita coisa diferente do que eu imaginava e fui enxergando o quanto tudo aquilo era uma máscara que a sociedade moldava como queria! SERIA PERFEITO ter um museu sobre a subcultura gótica, ou ao menos uma exposição itinerante que rodasse todo o País! Ia ser lindo ♥.
      Bjo lindona :*

      Excluir

† Ladys e Lords, os comentários são moderado, não se preocupem se não aparecer na hora. Leio sempre todos e respondo com o maior carinho ok?!

† Se puder se identifique, fico muito feliz de saber quem é!

† Comentários maldosos e desrespeitosos serão excluídos e ignorados. Se não gostar do que está lendo simplesmente se retire, não baixe o nível!

Bjinhos a todos ♥