sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lua Cheia


A lua brilhava mais que qualquer exemplo a ser dado...
Sob a luz das estrelas, a natureza intensificava suas energias enriquecendo as auras daqueles dois.
O som da água corrente, o reflexos dos corpos no rio, o verde, o marrom escuro, os bichos, tudo convergindo para o delírio dos amantes.
Sobre a grama, as peles como conheceram o mundo...
Ao toque, liberação de corrente enérgica, arrepios, suspiros ofegantes,
Coração palpitando forte e rápido.
Ao se cruzarem, o brilho, o calor e a intensidade dos olhares atestaram a transcendentalidade
Da sensação material.
Seus sexos não agüentavam mais tanta proximidade sem se tocarem, atraindo-se como o efeito magnético de um imã gigante.
Um Grito!
O sangue fervilhando e correndo pelas veias, artéria e espaços  do corpo inteiro tal qual a erupção de um vulcão! Longe do que se entende por dor, um grito com todas as forças de prazer e de amor, iluminado pela luz da lua.


Rafael do Santos Matias

Um comentário:

  1. Muito bom... excitante... delicioso... como um suspiro reprimido que antecede um grito delicioso de paixão delirante...
    sempre é muito bom visitar o sue blog
    beijos

    ResponderExcluir

† Ladys e Lords, os comentários são moderado, não se preocupem se não aparecer na hora. Leio sempre todos e respondo com o maior carinho ok?!

† Se puder se identifique, fico muito feliz de saber quem é!

† Comentários maldosos e desrespeitosos serão excluídos e ignorados. Se não gostar do que está lendo simplesmente se retire, não baixe o nível!

Bjinhos a todos ♥