terça-feira, 17 de março de 2009

Tempestades do Inverno

Tempestades do Inverno

Em uma noite fria de inverno
Cai a chuva sob a mórbida sombra
Na esquina da Rua 43
Trazendo em cada gota, como uma lagrima,
Sentimentos de horror e desespero
Que molham a face
Sem capacidade de acariciar com suavidade
A máscara fugas do sofrimento

Pela manhã, nasce o sol celestial do dia.
Que trás consigo as rosas púrpuras orvalhadas,
Molhadas pela tristeza.

Em um campo de solidão passam corpos vazios...
Sem a tolerância de luz
Pálidos dedos secam as flores sem piedade
Cadáveres errantes que voltam a seus túmulos
Mausoléus revestidos em arte e “Nova Era”

Mais tarde o frio sol se põe atrás da serra
Num horizonte e sob o céu em tons lilás
Que em breve tomado será pela escuridão
E a lua cheia tomará seu lugar

Uma tempestade se aproxima...
E as nuvens negras cobrem-na
Raios atingem a terra úmida
Ruídos de trovões cobrem de medo e acabam com a alegria do dia
Rua e eqüinas agora vazias
E mais um ciclo se fecha
E outro ciclo se anuncia.


by:Lady Dark † Antonielle(eu)




Nenhum comentário:

Postar um comentário

† Ladys e Lords, os comentários são moderado, não se preocupem se não aparecer na hora. Leio sempre todos e respondo com o maior carinho ok?!

† Se puder se identifique, fico muito feliz de saber quem é!

† Comentários maldosos e desrespeitosos serão excluídos e ignorados. Se não gostar do que está lendo simplesmente se retire, não baixe o nível!

Bjinhos a todos ♥